<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=444528843045353&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

 Tag: EAD

A pandemia provocada pelo Coronavírus já é a maior crise sanitária em 100 anos. Ela não só expôs a vulnerabilidade da vida humana diante de um microorganismo, como também mostrou quem são os profissionais indispensáveis em períodos completamente atípicos. E diante deste cenário, você sabe quais cursos estão em alta em 2020?

A busca por qualificação e continuidade aos estudos é uma tarefa constante. E se você já possui formação superior, procura por reconhecimento profissional, segurança e maior remuneração, a segunda graduação pode ser a saída que procura.

No artigo de hoje, falaremos sobre os melhores cursos de graduação a distância para momentos de crise. Descubra se o seu perfil profissional é compatível com áreas essenciais à vida e sociedade.

estudante EAD

1. Análise e desenvolvimento de sistemas

 

Não existe progresso sem tecnologia. A empresa que não investe em sistemas, softwares e profissionais qualificados na área de tecnologia, corre o risco de não se manter no mercado por muito tempo. Essa realidade se agrava em momentos de crise, pois a falta de inovação e modernidade pode causar muitas dificuldades às empresas.

O curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS), capacita o estudante para encontrar soluções executáveis, seguras e de fácil utilização para diferentes tipos de dispositivos.

No decorrer dos estudos, a grade curricular oferece disciplinas que abordam as características da linguagem da programação, banco de dados, redes de computadores, gerência e configuração de projetos, jogos digitais, segurança da informação entre outras temáticas. O curso tem duração de 2 anos e repleto de aplicações práticas, o que possibilita que o profissional entre no mercado de trabalho mais cedo.

A área de tecnologia está carente de profissionais e paga bem, isso faz com o curso esteja em alta em 2020. Após a formação, o analista de sistemas pode encontrar oportunidades em empresas de tecnologia de pequeno, médio e grande porte, agências de publicidade, startups e demais organizações públicas e privadas.

Pela sua complexidade, a área demanda conhecimento, dedicação e responsabilidade. É também uma das poucas com possibilidade de atuação em todos os setores da economia. O impacto da tecnologia na estratégia da organização é ainda mais visível em momentos de crise, o profissional em tecnologia pode apontar inovações tecnológicas, otimização de processos de trabalho, melhoria na qualidade de produtos e demais serviços oferecidos.

2. Logística

O profissional com formação em Logística é habilitado para desenvolver o planejamento, armazenamento, distribuição e por fim, o transporte dos mais diversos tipos de produtos com qualidade e segurança.

Algumas instituições de ensino, oferecem o curso de graduação em Logística com titulação em tecnólogo. A conclusão acontece em 2 anos, a grade curricular oferece disciplinas com muitas atividades práticas, desta forma, é possível aplicar do que foi aprendido em aula no mercado de trabalho. O curso é mais uma opção em alta para 2020.

Na modalidade EAD, as aulas são online e é possível acessar todo o conteúdo pelo Ambiente Virtual de Aprendizado, para isso, é preciso ter o acesso a dispositivos conectados a internet: celular, computador ou tablet. 

O mercado de trabalho para o profissional de logística é bem amplo, existem oportunidades de atuação no setor industrial, comercial, agronegócio, atividades terceirizadas como negociação de fretes, supervisor de armazenamento, entre outras áreas. Os serviços de um profissional qualificado são necessários em empresas de todos os tamanhos, públicas ou privadas.

O transporte está entre as principais atividades que asseguram o funcionamento da sociedade. A importância do setor ganha mais evidência em tempos de crise, períodos em que os profissionais não param, afinal, a população precisa ter acesso a alimentos, medicamentos, combustível e demais produtos essenciais.

engenheiro producao

3. Engenharia de produção

Toda empresa que possui uma linha de produção perde tempo e dinheiro quando não investe no trabalho de um especialista em engenharia de produção. Esse profissional é capaz de gerenciar as linhas produtivas, equilibrar os custos, definir toda a estrutura do setor, desenvolver produtos, planejar e controlar a produção. Suas habilidades são necessárias na escolha de matéria-prima até a distribuição do produto final.

O curso de Engenharia de Produção está entre as profissões mais bem pagas do Brasil. Em pesquisa realizada pelo site de empregos Catho, a média salarial do engenheiro de produção é de R$ 6.228,85, o valor pode variar de acordo com função, carga horária, experiência profissional e tamanho da empresa.

Durante os estudos, o aluno aprende a lidar com máquinas, sistemas, consultorias, gestão, processos de produção, otimização de produtividade, organização, lucratividade e ainda assegurar a qualidade do trabalho. E por sua complexidade, é considerada a mais completa das engenharias.

Se você já possui ensino superior e tem o interesse de ampliar o seu leque de atuação, optar por cursos de áreas correlacionadas é uma opção que deve ser levada em consideração.

Nos cursos de engenharia por exemplo, escolher uma nova área para se especializar implica na eliminação de matérias que já foram estudadas e a conclusão acontece em menos tempo. Com o novo título, é possível atuar no setor industrial, siderúrgico, químico, civil, alimentos, petróleo, serviços de órgãos públicos, empresas privadas e em universidades.

Você encontra a graduação em engenharia EAD na modalidade semipresencial em universidades pelo Brasil. Antes de iniciar seus estudos, procure saber se o centro de ensino e o curso de engenharia de produção são credenciado pelo Ministério da Educação (MEC).

4. Engenharia Elétrica

O curso de graduação em Engenharia Elétrica está em alta para 2020. O profissional com formação na área, é o responsável por levar energia elétrica com qualidade e segurança para toda a população, para que isso aconteça, é preciso muita dedicação e conhecimento para planejar, construir e manter sistemas capazes de gerar, transmitir e distribuir energia elétrica.

A média salarial de um engenheiro elétrico é de R$ 6.788,09, segundo a Catho, um classificado online de currículos e vagas de emprego. Após formado, o engenheiro elétrico pode atuar nas áreas de construção civil, controle e automação, fornecimento de energia elétrica, microeletrônica, telecomunicações, eletroeletrônica, empresas privada, órgãos públicos entre outros.

O clima brasileiro oferece um mercado gigante em energia fotovoltaica. As placas de captação absorvem a luz solar e transformam essa energia em corrente elétrica para abastecer projetos residenciais e comerciais. Essa instalação, além de ser uma fonte sustentável e ecologicamente responsável, ainda pode proporcionar economia de até 90% na conta de energia. Shopping, rede de farmácias e até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) são exemplos de organizações que aderiram a essa alternativa.

O curso de engenharia elétrica também está disponível no formato EAD e é semipresencial. O aluno cria seu próprio cronograma de estudos com base na sua rotina de trabalho e demais compromissos. As aulas teóricas acontecem pela plataforma de ensino a distância, as atividades práticas são presenciais e acontecem no campus ou polo de ensino disponibilizados pela instituição de ensino.

5. Gestão de Negócios e Inovação

Se você gosta de acompanhar as mudanças e inovações no mercado, o curso de Gestão de Negócios e Inovação é para você. Ele é oferecido na modalidade tecnólogo e tem duração de 2 anos, as aulas são online e você pode estudar de onde quiser.

A grade é composta por matérias que abordam o comportamento humano nas organizações, comunicação organizacional, gestão de projetos, plano de negócios, disciplinas, investimentos, lucros econômicos, entre outros assuntos.

O mercado muda o tempo todo. As empresas que pretendem superar até mesmo tempos de crise e ainda alcançar resultados satisfatórios, precisam da visão de um profissional multidisciplinar. Esse é o principal motivo para o curso está em alta em 2020.

A formação capacita profissionais para a gestão de negócios, inovação empresarial, estratégias com foco em crescimento organizacional, é também quem incentiva e motiva a equipe, detecta melhorias e apresenta mudanças. Essenciais às empresas que precisam agir com criatividade e estratégia nos momentos de instabilidade.

6. Pedagogia

O professor atua diretamente no desenvolvimento motor, intelectual e social de crianças, jovens e adultos. É indispensável mesmo em situações de guerras ou crises sanitárias. Existem muitos caminhos para se tornar um professor. Cursar pedagogia é um deles.

A graduação capacita professores especialistas em teorias de ensino e aprendizado, após a conclusão da licenciatura, podem lecionar para alunos de todas as idades, do ensino infantil, fundamental e médio. O profissional está habilitado para atividades além das salas de aula.

O pedagogo tem papel fundamental nas secretarias, administrativo e apoio pedagógico de escolas públicas e privadas, assim como na criação e revisão de conteúdo educativo para crianças, que são disponibilizados em plataformas como Youtube e Netflix.

Uma pesquisa do Youtube de 2017, mostrou que 80% das crianças entre 6 e 12 anos consumiam conteúdo da plataforma diariamente. Um índice alto, portanto a produção de conteúdo precisa ser responsável.

É o pedagogo quem estimula e acompanha desenvolvimento motor, intelectual e social de seus alunos. A grade curricular do curso é composta por disciplinas de práticas em literatura infantil, pedagogia e ciência, psicologia da educação, didática geral, fundamentos da gestão pedagógica, alfabetização e letramento, entre outras.

Pela sua importância, tem recebido cada vez mais o reconhecimento que merece, por esse motivo está entre os cursos em alta no ano de 2020. A presença de um pedagogo é obrigatória em escolas públicas e privadas de todo o país, bem como centro de educação para jovens e adultos e organizações não governamentais (ONGs)

7. Gestão hospitalar

Os profissionais da saúde não medem esforços para salvar vidas. Em momentos de crise em que a vida é ameaçada, médicos, enfermeiros, socorristas, plantonistas, motoristas de ambulância e demais responsáveis da área, trabalham sem descanso para atender quem precisa de ser cuidados.

Hospital não tira férias e muito menos fecha em feriados. Para manter toda a organização funcionando é indispensável um gestor especializado na área hospitalar. A necessidade de profissionais preparados para essa função, fez com que a graduação em Gestão Hospitalar, entrasse para a lista de cursos em alta no ano de 2020.

A grade curricular envolve o domínio de sistemas de saúde, processos, planejamento, controle de custos e compras de materiais, equipamentos e medicamentos, entre outras disciplinas voltadas para o gerenciamento de unidades de saúde.

O gestor hospitalar, após a formação, pode elaborar planejamentos, controle e avaliação de políticas públicas de saúde e suas implementações, gestão de serviços e processos das unidades, análise e tratamento dos indicativos de saúde, controle de estoque e distribuição de materiais.

As oportunidades de trabalhos estão em hospitais, clínicas, policlínicas, farmácias, laboratórios e demais organizações públicas e privadas relacionadas ao atendimento e atenção à saúde.

agronomia

8. Gestão do Agronegócio

Se o campo não planta a cidade não janta”. Não se sabe o autor dessa afirmativa, mas ela expressa de forma simples e clara o ciclo do agronegócio na sociedade.

Enquanto estivermos vivos, nosso organismo vai demandar de energia, nutrientes, vitaminas e proteínas para se manter de pé. Tudo o que consumimos como alimento, roupas e combustível, depende da terra, clima e profissionais do agronegócio.

O curso de gestão do agronegócio é a opção para quem tem interesse em processos e suas otimizações, seja da agricultura ou pecuária. O profissional com formação desenvolve competências necessárias para desenvolver planejamentos da produção, cultivo, distribuição e até exportação dos produtos.

O curso aborda temas relacionados a cadeias produtivas do agronegócio, fundamentos da extensão rural, políticas públicas para o agro, meio ambiente, marketing, empreendedorismo entre outras disciplinas que compõem a grade curricular ao longo de 3 anos de curso.

Em julho desse ano Brasil exportou US$ 10 bilhões, quase 25% a mais em relação ao mesmo período do ano passado. O crescimento continua e a demanda por profissionais da área faz com que o curso esteja em alta em 2020.

Áreas para ficar atento

Sobrecarregamos o meio ambiente, o planeta, nosso corpo e mente. Esse excesso tem um preço e ele é caro: poluição, sedentarismo, ansiedade, depressão, estresse, são algumas das consequências e problemas que precisam da atenção e direcionamento de um profissional especializado.

Assim, entre os cursos que estão em alta no ano de 2020, podemos destacar também os de engenharia ambiental, gestão ambiental, educação física, nutrição e psicologia.  

Com base nos cursos que foram apresentados, podemos afirmar que existem de cursos em alta para 2020 em todas as áreas de conhecimento. E se você já possui ensino superior fique atento a grade curricular do novo curso que deseja iniciar, em muitos casos, é possível eliminar matérias e concluir a segunda graduação em menos tempo.

Todos os cursos do artigo existem na modalidade EAD e a Urcamp oferece quase todos eles. Estudando EAD, você pode conciliar seus estudos com o trabalho e contar com a qualidade de ensino presencial, mesmo no ensino a distância, que só a Urcamp oferece. Afinal, são mais de 65 anos oferecendo educação de excelência.

Então, agora que você já sabe quais são os cursos em alta no mercado para o ano de 2020, que tal começar a estudar? Para tornar esse sonho possível, mesmo em tempos de crise, conheça os programas de bolsas disponível para as graduações EAD.

 

Inscreva-se no nosso Blog

blog ead urcamp

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT