Você consegue identificar qual é o seu estilo de comunicação?

Segundo o pesquisador Mark Murphy, os seres humanos podem ser classificados de acordo com quatro estilos de comunicação.

Todos são diferentes entre si e têm características e motivações diversas. Cada perfil também exige uma forma específica de gerenciamento e abordagem.

Neste artigo, vamos conversar sobre o que são estilos de comunicação e como você pode aprender a lidar com cada um deles para minimizar conflitos e aumentar a produtividade.

Você vai conferir:

O que são estilos de comunicação?
Os 4 estilos de comunicação
Como lidar com cada estilo de comunicação
Conclusão

New call-to-action

O que são estilos de comunicação? 

A comunicação é a forma que utilizamos, enquanto seres humanos, para expressar o que estamos sentindo e aquilo que necessitamos. 

Para que a comunicação aconteça, é preciso que exista um emissor, uma mensagem, um receptor e um código que ambos compreendam. 

E embora a comunicação tenha elementos muito claros, e aconteça quase sempre seguindo um mesmo fluxo, o estilo de comunicação interpessoal de cada um de nós pode trazer ruídos. 

Chamamos de estilos de comunicação algumas tendências e padrões de comportamento que um grupo de pessoas apresenta ao utilizar a linguagem verbal e não-verbal. 

Ou seja, um estilo de comunicação é um conjunto de características de expressão que um emissor apresenta enquanto está passando uma mensagem. 

E segundo Mark Murphy, CEO da empresa de consultoria e pesquisa Leadership IQ, todos os seres humanos podem ser classificados em quatro estilos de comunicação distintos. 

Os 4 estilos de comunicação 

Autor de livros best-sellers sobre liderança e comunicação, Mark Murphy é um pesquisador da área e passou décadas estudando comunicação interpessoal. 

Em suas pesquisas, Mark se deparou com o que ele chamou de quatro estilos fundamentais de comunicadores, que surgiram a partir das preferências de comunicação das pessoas. 

Ele nomeou esses quatro grupos como: 

  1. Comunicação analítica;
  2. Comunicação intuitiva;
  3. Comunicação funcional;
  4. Comunicação emocional. 

É importante dizer que nenhum desses estilos de comunicação é melhor ou pior do que o outro.

Cada um segue suas próprias características e tem seus pontos fortes e fracos. Vamos conversar um pouco mais sobre cada um desses estilos abaixo: 

Comunicação Analítica 

Esse grupo é formado por pessoas que se comunicam a partir de dados, números e estudos sobre o tópico que está sendo discutido. 

Eles, normalmente, não relativizam emocionalmente as situações. Por isso, costumam ser mais lógicos e usar dados para resolver problemas. 

Esse tipo de comunicador costuma ser muito buscado pelo grupo quando a objetividade se faz necessária, isso porque seu foco em dados costuma deixá-lo neutro. 

Comunicação Intuitiva 

Já o comunicador intuitivo é uma pessoa que se comunica com base no que percebe e no que acredita. É um estilo mais holístico de comunicação. 

Uma pessoa desse grupo é capaz de analisar uma situação de forma ampla, e entender os desafios e oportunidades, para, então, agir rapidamente. 

Um ponto interessante sobre a comunicação intuitiva é que essas pessoas não têm medo de desafiar o status quo e são ótimos em inovar. 

Comunicação Funcional 

Por sua vez, este é um grupo formado por comunicadores que se expressam de modo linear e lógico, usando datas, cronogramas e processos para isso. 

A maior vantagem desse estilo de comunicação é entender como melhorar cada processo, isso porque esse comunicador se preocupa com detalhes. 

Comunicação Pessoal 

Por fim, quem pertence ao estilo de comunicação pessoal se expressa com base no que sente.

São pessoas com boa capacidade de improviso e soam mais passionais. 

A grande vantagem do comunicador pessoal é se conectar com os outros e formar relações de confiança.

Normalmente, são bons líderes de equipe por conta disso.

Cada profissional tem um estilo de comunicação. Qual é o seu

Como lidar com cada estilo de comunicação 

Como você viu acima, existem muitas diferenças entre os estilos de comunicação de cada um desses grupos de pessoas. 

Existem aqueles que valorizam mais os dados, aqueles que valorizam mais a conexão, aqueles que valorizam mais o processo e aqueles que valorizam mais a intuição. 

Independente de qual for o estilo com o qual você mais se identifica, é necessário aprender a lidar com todos os outros. 

Isso porque é muito raro, e até contraproducente, que uma equipe seja formada por apenas um dos estilos de comunicação. 

Logo, para evitar conflitos derivados de ruídos no seu local de trabalho, trouxemos algumas dicas dadas pelos estudos de Mark Murphy sobre como lidar com cada estilo de comunicação. 

Comunicadores analíticos 

Como são pessoas voltadas aos dados e fatos, palavras emocionais não funcionam com comunicadores analíticos.

E se você tentar, poderá ter o efeito reverso. 

Esse tipo de comunicador tem a tendência de parecer frio, rude e indiferente, especialmente quando a situação pede por inteligência emocional. 

Porém, a verdade é que eles podem não ser indiferentes, mas apenas estarem focados em outra abordagem no ambiente de trabalho. 

Para lidar com um comunicador analítico, você precisa: 

  • Apoiar-se em fatos e dados para chegar ao objetivo da conversa. 
  • Ser claro, objetivo, lógico e conciso na sua fala. 
  • Não pedir que eles tomem decisões imediatas. Primeiro, apresente os dados e dê tempo para que pensem racionalmente. 
  • Sempre que possível, apresentar suas ideias com argumentos e alternativas possíveis. 
  • Citar fontes confiáveis e especialistas da área ao fazer apresentações. 

Comunicadores intuitivos 

Já quando falamos sobre comunicadores intuitivos, estamos falando sobre pessoas que não se preocupam tanto assim com os detalhes, mas que tem uma visão ampla da situação. 

Eles são o tipo de pessoa que pode perder um ponto no meio do caminho de um projeto ou deixar para trás uma etapa, mas que entregará o produto final sem impacto negativo. 

Para lidar com comunicadores intuitivos, você deve: 

  • Evitar conversas sobre etapas minuciosas de um projeto, focando mais no quadro geral, o que poderá trazer ainda mais interesse desse tipo de comunicador. 
  • Quando trouxer ideias para discussão, tente sempre ter algumas opções. 
  • Usar recursos visuais ou esboçar ideias que mostrem uma base forte. 
  • Concentrar-se mais no produto final e falar dos detalhes apenas quando precisar. 

Comunicadores funcionais 

Como vimos acima, os comunicadores funcionais são pessoas atentas e apegadas aos detalhes de projetos.  

E por conta disso, eles podem acabar se atentando demais às minúcias, perdendo a visão do produto final e a atenção das pessoas. 

Para lidar com os comunicadores funcionais, você precisa: 

  • Tentar sempre conectar as conversas a um processo ou plano. 
  • Fornecer contexto e estrutura suficiente, certificando-se de que sua fala tem começo e fim definidos. 
  • Ser específico ao apontar uma ação ou tarefa, algo que afetará o resultado do projeto. 

Comunicadores pessoais 

Por fim, temos os comunicadores pessoais, pessoas mais empáticas e que criam fortes conexões com seus colegas. 

Estes comunicadores se preocupam com seus relacionamentos dentro da empresa, o que pode acabar atrapalhando suas atividades. 

Para o comunicador pessoal é importante estar atento às pessoas e assumir responsabilidade total por suas tarefas e funções. 

Veja algumas maneiras de lidar com este tipo de comunicador: 

  • Use uma linguagem mais emotiva para explicar detalhes e conectar seus argumentos. 
  • Ouça com atenção e seja genuíno ao conversar com ele. 
  • Quando conversar sobre resultados, mostre como eles afetarão as pessoas. 
  • Entenda que eles costumam levar em consideração a opinião de várias pessoas, então saiba que seu processo de decisão não é imediato. 
  • Procure ter um tempo individual com ele para aprofundar sua conexão e entender o que o motiva para além dessa característica. 

Conclusão 

Agora que chegamos ao final deste artigo, esperamos que o conceito de estilos de comunicação e os quatro grupos definidos por Mark Murphy tenham ficado claros para você. 

Como dissemos, não existe um estilo de comunicação melhor do que o outro. 

Porém, se você quiser entender melhor o seu estilo de comunicação e encontrar maneiras mais eficientes de se comunicar, pode se aprimorar trabalhando suas habilidades comportamentais. 

Uma boa maneira de fazer isso é cursando uma Pós-graduação EAD na URCAMP. 

Com nossos cursos, você atualiza seus conhecimentos e, ainda, desenvolve habilidades e competências desejadas pelo mercado de trabalho. 

São mais de dez cursos de especialização para você escolher. Conheça aqui. 

Leia também: 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.
Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT