Pedro era um ótimo analista. Dominava todos os recursos do Excel, sabia fazer contas complexas de cabeça e sempre entregava os relatórios no prazo. 

Mas foi demitido na semana passada. 

O motivo? Não sabia trabalhar em equipe. 

A história de Pedro é fictícia – e bastante comum. Nove em cada 10 profissionais são desligados das empresas por problemas comportamentais, segundo levantamento de 2018 da consultoria Page Personnel. Foram ouvidos mais de 1,4 mil executivos de RH dos setores de varejo, vendas, TI, construção, marketing, finanças e engenharia para se chegar a esta conclusão.

Os números revelam a importância de aliar o desenvolvimento de hard e soft skills para realizar um bom trabalho no dia a dia e, principalmente, crescer na carreira. A seguir, você entenderá a importância destes dois conjuntos de habilidades, além de descobrir como aprendê-las. 

Aqui você encontrará: 

  1. O que significa hard skills? 
  2. E o que são soft skills? 
  3. A diferença entre hard e soft skills 
    3.1 Exemplos de hard e soft skills 
  4. As hard e soft skills mais procuradas pelas empresas 
    4.1 Como colocar as hard e soft skills no currículo 
  5. Comece agora a desenvolver hard e soft skills 

Boa leitura! 

New call-to-action

O que significa hard skills?

Hard skills são habilidades técnicas que permitem que você execute atividades específicas de um cargo profissional. Geralmente, elas estão associadas a tarefas e processos que dependem de ferramentas, equipamentos e softwares. 

As hard skills podem ser aprendidas em cursos, tutoriais e treinamentos. É comum elas ganharem mais destaque nos currículos, embora não sejam um sinal de que a pessoa conseguirá se adaptar à cultura de uma empresa.

E o que são soft skills?

As soft skills são as habilidades sociocomportamentais necessárias para interagir com as outras pessoas. São a capacidade de um indivíduo lidar com fatores emocionais de forma positiva. 

As soft skills também são definidas como características de personalidade, afetando os relacionamentos no ambiente de trabalho e impactando a produtividade dos times. 

As habilidades sociocomportamentais são necessárias para desempenhar qualquer função em qualquer trabalho. Desenvolvê-las envolve um processo mais demorado do que o aprendizado de hard skills, pois é impossível adquiri-las assistindo apenas a um vídeo ou lendo um livro. 

E esta é apenas uma das diferenças entre as hard e soft skills. 

A diferença entre hard e soft skills

hard-e-soft-skills-exemplos

A principal diferença entre as hard e soft skills é a mensurabilidade. Enquanto conseguimos medir o domínio de determinadas ferramentas e programas, definir um nível de domínio para as soft skills é mais complicado. 

Um bom exemplo que ilustra esta diferença são diplomas e certificados. Eles existem para quantificar a expertise em uma área do conhecimento ou no uso de um software. Entretanto, não existe uma certificação que ateste o seu nível de inteligência emocional. 

Outra diferença entre hard e soft skills é a aplicabilidade. As habilidades sociocomportamentais são aplicáveis em qualquer situação que envolva interação com pessoas. Já as habilidades técnicas, por serem muito específicas, não são aplicáveis a qualquer situação. 

Por isso é comum ouvirmos que levamos nossas soft skills para qualquer função que vamos exercer, enquanto as hard skills perdem a validade muito mais rápido. 

Exemplos de hard e soft skills

Para ficar mais fácil de entender a diferença entre as hard e soft skills, confira abaixo alguns exemplos destas habilidades. 

Alguns exemplos de hard skills: 

  • Proficiência em um idioma estrangeiro 
  • Gestão de projetos 
  • Programação 
  • Tradução 
  • Escrita 
  • Habilidades computacionais e de TI 
  • Conhecimento de determinada legislação 

As hard skills variam bastante de acordo com sua área de atuação e não se restringem a lista acima. Se você trabalha na área da saúde, as habilidades técnicas que serão exigidas são bem diferentes das que devem ser desempenhadas por quem é da área jurídica. 

Confira agora alguns exemplos de soft skills: 

  • Empatia 
  • Positividade 
  • Adaptabilidade 
  • Gerenciamento de tempo 
  • Controle de emoções 
  • Resiliência 
  • Facilidade de comunicação 
  • Cooperação 

Existem outros exemplos de soft skills, mas as dez listadas acima são considerados fundamentais para manter-se relevante no futuro do trabalho. 

As hard e soft skills mais procuradas pelas empresas

Agora que você já conhece exemplos que ajudam a entender conceitos, é hora de saber quais são as habilidades mais desejadas pelos recrutadores. 

Em relação às hard skills, o LinkedIn preparou uma lista a partir dos perfis profissionais com as maiores taxas de contratação. Foram incluídas no levantamento apenas cidades com mais de 100 mil usuários na rede social.

As hard skills mais procuradas pelas empresas são:

  1. Blockchain
  2. Cloud computing
  3. Pensamento analítico
  4. Inteligência Artificial (IA)
  5. UX Design
  6. Análise de mercado
  7. Marketing de afiliados
  8. Vendas
  9. Computação
  10. Produção de vídeos 

Lembrando que as habilidades técnicas variam de acordo com a função e o segmento de atuação. Se a sua área profissional não está na lista, não quer dizer que ela não tenha uma demanda por hard skills específicas – ou que você precisa necessariamente aprender alguma das skills listadas acima. 

Falando agora das habilidades sociocomportamentais, as soft skills abaixo são as mais procuradas pelas empresas, segundo o relatório "O Futuro do Trabalho 2020" do Fórum Econômico Mundial:

  1. Inovação
  2. Aprendizagem ativa e estratégias de aprendizado
  3. Resolução de problemas
  4. Pensamento crítico
  5. Criatividade
  6. Liderança
  7. Resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade
  8. Raciocínio lógico
  9. Ser orientado a servir o cliente (foco no cliente)
  10. Persuasão e negociação.

Como colocar as hard e soft skills no currículo

Você deve estar pensando como incluir no seu currículo as hard e soft skills que possui. 

As hard skills são mais fáceis de imaginar, pois estão presentes nos modelos mais tradicionais. Mesmo assim, é importante tomar alguns cuidados: 

  • Não copie e cole as hard skills que você tem. Analise a descrição da vaga e adapte seu currículo de acordo com as habilidades exigidas; 
  • Faça uma lista das hard skills em uma seção separada. Dê destaque às que você tem maior domínio; 
  • Na seção do histórico profissional, dê exemplos de tarefas e conquistas que ilustrem suas habilidades técnicas; 
  • No parágrafo do topo, mencione duas ou três hard skills que atendam às exigências da vaga a que você está se candidatando. 

Já a inclusão das soft skills no currículo é mais sutil. Este passo a passo pode te ajudar:

  1. Identifique as soft skills exigidas pela vaga;
  2. Faça uma lista de todas as suas soft skills;
  3. Compare sua lista com as soft skills demandas na descrição da vaga;
  4. Use a seção de experiência profissional do currículo para mostrar suas soft skills;
  5. Coloque suas soft skills no topo do currículo, no parágrafo de apresentação;
  6. Inclua as soft skills na seção de habilidades, junto com as hard skills. 

Confira o exemplo abaixo de como mencionar suas soft skills no parágrafo de apresentação do seu currículo: 

  • Analista comunicativo e colaborativo com 3 anos de experiência profissional. 

Quando mencionar suas soft skills na seção de experiência profissional, é importante relacioná-las com as contribuições que você deu em trabalhos anteriores. Confira o exemplo: 

  • Comunicou de forma efetiva o escopo, cronograma e orçamento de 10 novos projetos. 
  • Liderou uma equipe de 5 analistas e fez a seleção de novos talentos. 

Aqui vale a mesma dica das hard skills: SEMPRE adapte seu currículo de acordo com a vaga. E mentir, jamais. 

Comece agora a desenvolver hard e soft skills

E agora? Como desenvolver as hard e soft skills necessárias para ser chamado para aquela tão sonhada vaga? 

Como dissemos, as hard skills podem ser adquiridas em cursos e palestras. É preciso identificar quais são as habilidades técnicas que você precisa aprender e, depois, buscar os materiais necessários. 

Já o desenvolvimento de soft skills é mais complexo. Ele envolve um processo longo – e paciência. Uma habilidade sociocomportamental não é adquirida da noite para o dia. Assim como um esporte, é preciso praticá-la com frequência para aperfeiçoá-la. 

Para te ajudar nesta tarefa, confira um passo a passo para começar a desenvolver soft skills:

1. Busque autoconhecimento

Você precisa conhecer seus pontos fortes e fracos antes de desenvolver uma determinada soft skills. 

Ao final do dia, tire alguns minutinhos para pensar sobre tudo o que aconteceu no trabalho. Também identifique o que você sentiu em determinadas situações e como você reagiu a estes sentimentos. 

Este é o primeiro passo para desenvolver a inteligência emocional, uma soft skills indispensável para sua vida profissional e pessoal. 

Neste momento de reflexão, pense também em quais são seus objetivos de carreira. A resposta ajudará você a definir quais soft skills precisam ser desenvolvidas. Caso você queira ocupar um cargo de gestão, é necessário se concentrar em habilidades de liderança, por exemplo.

2. Suas expectativas devem estar alinhadas ao cargo que você ocupa

Aqui vale conversar com seu gestor. Pergunte para ele o que é esperado da função que você exerce atualmente, o que você precisa melhorar e como se adequar ao plano de carreira da organização.

3. Não tenha medo de dar (nem receber) feedbacks

O feedback é um exercício de comunicação assertiva. É neste momento que você praticará sua capacidade de fazer críticas de maneira respeitosa.

Você também ouvirá as críticas dos colegas. Lembre-se de que elas são necessárias para seu aperfeiçoamento profissional, mesmo que seja difícil ouvi-las.

4. Pratique a escuta ativa

Ainda tratando sobre o feedback, mostre aos seus colegas que você realmente está interessado no que estão falando. Não os interrompa para se justificar nem jogue a culpa nos outros. Caso você não saiba o que responder, não tem problema dizer que precisa de um tempo para pensar.

Ouvir com atenção e refletir sobre o que é dito é uma soft skill importantíssima, a escuta ativa. Você vai ver que, ao começar a praticá-la, terá uma comunicação mais eficiente com a equipe.

5. Participe de novos projetos

Projetos são uma ótima forma de desenvolver soft skills na prática. Você conhecerá outras pessoas da organização, trocará experiências e ainda exercitará suas habilidades de comunicação e colaboração.

6. Continue a estudar

O desenvolvimento de soft skills é contínuo e deve ser perseguido sempre. Já existem cursos voltados ao aprimoramento das habilidades sociocomportamentais necessárias para crescer na carreira.

Um exemplo são os cursos de pós-graduação do EAD URCAMP. Além de aprender as hard skills mais importantes para sua área de atuação, você desenvolve as soft skills necessárias para alavancar sua carreira.

Saiba como a Pós +Carreira EAD URCAMP ajudará você a desenvolver as habilidades em alta para o futuro do trabalho.

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT