Você está se formando no ensino médio e têm dúvidas sobre qual profissão escolher?

Ou, ainda: você não está satisfeito com a sua profissão e deseja mudar?

Escolhas relacionadas com a nossa carreira sempre são desafiadoras. Afinal, o trabalho é uma etapa que acompanha boa parte da nossa vida e nem sempre temos clareza o suficiente para decidir qual caminho seguir.

A única certeza que temos é justamente a incerteza do futuro. Mas, apesar disso, é importante realizar nossas escolhas de forma coerente e segura.

Um passo que auxilia nesse processo é fazer uma orientação profissional. Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre ela, como funciona, quais os aspectos do orientador e, ainda, onde procurar ajuda.

Baixe agora um modelo de currículo de estágio!

O que é orientação profissional?

A orientação profissional é um conjunto de atividades que auxiliam as pessoas a tomarem decisões sobre suas carreiras.

Durante este processo, os indivíduos recebem informações sobre qualificação profissional, mercado de trabalho e oportunidades.

Mas a orientação profissional vai além disso. Ela ajuda a desenvolver o autoconhecimento. Assim, é possível avaliar sonhos, aspirações, interesses, competências, características pessoais, qualificações e habilidades.

Para quem é indicada a orientação profissional?

Qualquer pessoa, em etapa da vida, pode buscar uma orientação profissional caso sinta dúvidas em relação a sua carreira.

Normalmente, a orientação é associada com jovens que estão prestes a se formar no ensino médio e desejam prestar vestibular ou conseguir o primeiro emprego.

Porém, pessoas em transição de carreira também podem contar com o auxílio da orientação profissional.

E vai além: ela também ajuda quem deseja fazer um planejamento de carreira.

Com a orientação, conhecemos um pouco mais das nossas competências e, assim, podemos nos preparar para almejar novos cargos.

Trabalhadores que estão se preparando para a aposentadoria também podem usar esse recurso para planejar suas vidas após a saída do mercado de trabalho. 

Orientação profissional é a mesma coisa do que teste vocacional?

Não! A orientação profissional é um processo mais complexo do que o teste vocacional.

Os profissionais alertam, inclusive, que se tome muito cuidado com os testes, pois eles podem ter um caráter muito simplista.

Realizar apenas um teste, sem considerar outros aspectos, não é um bom caminho para escolher uma profissão.

A orientação profissional considera aspectos da vida como um todo, como os valores e as habilidades, e relaciona-os com o mundo e o mercado de trabalho.

Além disso, a orientação profissional costuma ser um processo mais longo, que costuma durar mais que alguns minutos. Afinal, autorreflexão requer tempo.

como-funciona-a-orientacao-profissional - Duas mulheres conversam sobre uma mesa. Nessa mesa podemos observar folhas em branco, canetas e um óculos.

Como funciona o processo de orientação profissional?

O processo de Orientação Profissional varia de caso a caso, conforme a pessoa que recebe o auxílio. Ainda, pode-se realizar sessões em grupos.

A duração também varia de acordo com cada sessão realizada. Não há um prazo mínimo ou máximo.

O importante é fazer com que a pessoa reflita sobre si mesma e realize escolhas conscientes a respeito do seu futuro profissional.

Segundo a Associação Brasileira de Orientação Profissional (ABOP) é importante que o processo de Orientação Profissional tenha começo, meio e fim.

O primeiro ponto é baseado no autoconhecimento. O participante é instigado a refletir um pouco mais sobre os seus valores, seus interesses e as suas habilidades. Tudo isso,

Depois, parte-se para uma etapa de imersão no mercado de trabalho. Como ele funciona, quais são as profissões, em quais áreas pode-se atuar dentro dessas profissões. Essa etapa pode ser realizada com estudos teóricos, visitas aos locais de atuação e, até mesmo, conversas com profissionais.

Por fim, é realizada uma orientação para montar um plano de ação, considerando os aspectos refletidos anteriormente. 

É importante ressaltar que as etapas podem variar conforme a demanda de quem está sendo atendido. Mas o objetivo permanece o mesmo: auxiliar as pessoas a tomarem decisões de forma segura, baseadas no conhecimento de si mesmo

Vale dizer que a orientação pode ser feita, também, de forma on-line. 

O processo garante uma decisão profissional?

Como todo processo psicológico, o resultado depende do comprometimento e do envolvimento de quem participa.

Da mesma forma, depende do momento de vida que a pessoa está passando.

Entretanto, é importante destacar que, como o próprio sentido da palavra demonstra, a orientação profissional apresenta caminhos para uma escolha consciente. Seu objetivo não é dar respostas diretas e certeiras.

quem-pode-oferecer-orientacao-profissional - Descrição da Imagem: A foto mostra uma mulher sentada em uma cadeira transparente com uma almofada, anotando, em seu colo, numa folha branca que está fixada em uma prancheta.

Quem pode oferecer o serviço de orientação profissional?

Geralmente, os profissionais que possuem formação para atuar com Orientação Profissional são psicólogos e pedagogos. 

Mas, aqui no Brasil, há outros profissionais, como os da área de administração, por exemplo, que com devida formação também podem atuar na Orientação Profissional.

A Associação Brasileira de Orientação Profissional sinaliza que há competências exigidas para uma boa atuação, que seguem normas internacionais, são elas:

1. Formação Teórica

  • Conhecer a história da Orientação Profissional e de carreira e evolução do pensamento na área no Brasil e no mundo;
  • Compreender as diferenças individuais no desenvolvimento de carreira em função do gênero, nível socioeconômico, orientação sexual, raça, etnia e necessidades especiais;
  • Conhecer legislação, estrutura e funcionamento do sistema educativo e de formação (fundamental, médio, técnico e superior).

2. Formação Prática

Desenvolver habilidades de liderança, avaliação e intervenção em orientação profissional para auxiliar indivíduos e grupos. 

3. Desenvolvimento pessoal e Ético

  • Ter conhecimento do seu próprio desenvolvimento de carreira, critérios de tomada de decisão e escolhas profissionais;
  • Respeitar o direito de escolha dos clientes;
  • Reconhecer quando sua competência não é suficiente para atender às necessidades dos clientes, buscando supervisão técnica ou encaminhando-os a outros especialistas.

Ainda, é importante que o profissional se comprometa em estar sempre atualizado, afinal, o mercado de trabalho modifica-se diariamente e é importante ficar a par das novidades.

Qual o papel da família na orientação profissional?

O papel da família nesse processo é promover um diálogo acolhedor.

Os pais podem contar aos filhos suas experiências, suas escolhas e como são as rotinas no trabalho.

Essas informações são positivas para que os filhos tenha referências para refletir e tomar suas decisões de forma tranquila e com assertividade.

Onde eu posso fazer uma orientação profissional?

Os serviços de Orientação Profissional são oferecidos em diversos locais, como em escolas, ONGs, em instituições de ensinos de superior e, até mesmo, em clínicas particulares que são especializadas nesse serviço.

No site da Associação Brasileira de Orientação Profissional (ABOP) você pode encontrar uma lista de profissionais que oferecem Orientação Profissional em vários estados brasileiros e, ainda, serviços populares de Orientação Profissional.

Conclusão

Buscar uma Orientação Profissional pode ser uma ótima opção para quem tem dúvidas relacionadas ao futuro profissional. 

Em qualquer fase da vida é possível contar com esse auxílio. Seja na adolescência, durante o período preparatório para a aposentadoria ou, ainda se você quer mudar completamente de carreira.

Gostou do artigo?

Então, continue acompanhando todas as novidades do blog EAD URCAMP. 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT