As telecomunicações no Brasil estão sofrendo muitas transformações, mas o déficit de mão de obra qualificada ainda é grande. 

As telecomunicações, ou telecom, como podemos chamar, são sistemas que permitem a comunicação através da transmissão de dados, vídeos ou voz por meios eletrônicos. 

Isso significa que o sistema de telecomunicações no Brasil é formado por todos aqueles dispositivos que facilitam a comunicação entre as pessoas, como o telefone e a internet, por exemplo. 

Devido ao avanço da tecnologia, em especial da Internet das Coisas (IoT) e da chegada do 5G, as telecomunicações no Brasil estão sofrendo constantes transformações. 

A demanda por conectividade aumenta, mas o setor enfrenta desafios com o déficit de mão de obra qualificada e com a criação de infraestrutura de qualidade. 

Neste artigo, nós vamos explorar a questão das telecomunicações no Brasil, seus principais problemas, o cenário que espera novos profissionais da área e as tendências para os próximos anos. 

Você vai conferir: 

A história das telecomunicações
Os desafios que as telecomunicações no Brasil enfrentam
Por que o Brasil precisa de profissionais de telecomunicações?
O que esperar do setor de telecomunicações nos próximos anos
Como se tornar um especialista em telecomunicações
Onde estudar telecomunicações?
Conclusão

New call-to-action

A história das telecomunicações 

A primeira tecnologia da área das telecomunicações foi o telégrafo, inventado em 1840. O dispositivo enviava mensagens usando o Código Morse. 

De início, essa era uma tecnologia usada apenas localmente, mas aos poucos foi se expandindo até se tornar a principal linha de comunicação entre a América e a Europa. 

A partir do telégrafo, várias novas tecnologias de telecomunicações foram surgindo. 

Em 1890, o telefone foi inventado, o que facilitou ainda mais a comunicação entre as pessoas, e ainda no século XIX, Heinrich Hertz descobriu as ondas eletromagnéticas, tecnologia que serviu como base para a radiodifusão. 

E embora as telecomunicações estivessem caminhando rápido no final do século XIX e início do século XX, foi nos anos 1960 que elas tiveram seu momento mais marcante. 

Durante a guerra fria, os computadores como conhecemos começavam a dar os primeiros passos e, em 1969, o primeiro e-mail foi disparado. 

Tudo isso resultou em um mundo altamente conectado, onde, hoje, não conseguimos mais realizar tarefas no dia a dia sem nossos smartphones ou dados móveis. 

A história das telecomunicações no Brasil 

As telecomunicações no Brasil também têm uma história antiga, sendo que a primeira linha telefônica foi instalada no Palácio Imperial no Rio de Janeiro em 1876. 

Em 1914, já existiam 40 mil aparelhos de telefone instalados ao redor do país. 

Foi depois da Segunda Guerra Mundial, quando o país enfrentou uma explosão industrial, que as telecomunicações no Brasil tiveram sua revolução. 

Nos anos 1970, houve uma reorganização das telecomunicações em solo nacional marcada pela expansão da rede de telefonia pública e pelo nascimento da Embratel, estatal que garantia a cobertura. 

Em 1997 surgiu a ANATEL, agência reguladora do setor de telecomunicações no Brasil. 

Os desafios que as telecomunicações no Brasil enfrentam 

O cenário das telecomunicações no Brasil começou a se tornar mais complicado quando o telefone celular e a internet foram introduzidos.

Isso porque nós vivemos em um país de dimensões continentais onde qualquer infraestrutura enfrenta o desafio das distâncias. 

E a qualidade do serviço oferecido é um dos maiores problemas enfrentados por usuários. 

A internet móvel brasileira é considerada uma das piores do planeta, ficando em 76º lugar em um ranking mundial.

Já quando se fala sobre internet fixa, o país sobe um pouco no ranking, ficando próximo à média global em distribuição de Mbps. 

Esse é um problema que se origina na quantidade de antenas por habitante, um problema de infraestrutura que as operadoras enfrentam no país. 

Estima-se que existam mais de 267 milhões de dispositivos conectados às telecomunicações no Brasil, entre móveis e fixos.

Por isso, o setor sofre grande pressão para aumentar a qualidade das redes e as opções para os usuários. 

O investimento e o crescimento das telecom no país 

E embora existam muitos desafios, o setor das telecomunicações no Brasil ainda mantém seu investimento e está crescendo. 

O estudo "Impacto da Pandemia de Covid-19 no Setor de Telecomunicações do Brasil", da ANATEL, indica que os serviços de banda larga fixa e telefonia móvel cresceram, respectivamente, 12% e 6% entre abril de 2020 e março de 2021. 

Esse aumento é algo que podemos creditar à pandemia de Covid-19 e à necessidade que tivemos de nos adaptar ao trabalho remoto. 

Mais do que uma tendência, a conectividade constante é uma realidade. 

Por isso, foi investido cerca de R$ 25,5 bilhões no setor de telecomunicações entre janeiro e setembro de 2021, 4,8% a mais do que no mesmo período do ano anterior.

telecomunicações no Brasil - cidade inteligente e conectada

Por que o Brasil precisa de profissionais de telecomunicações? 

De acordo com um estudo da Conexis Brasil Digital, as telecomunicações no país registraram em 2021 cerca de 540,5 mil trabalhadores.  

E embora esse número represente um aumento de 7,8% em relação à 2020, o setor ainda está em busca de profissionais qualificados, especialmente pensando no que está por vir. 

Isso porque os conhecimentos dos profissionais de hoje já não são mais suficientes diante das tendências de Internet das Coisas, Smart Cities, Big Data e Inteligência Artificial. 

Devido a isso, de acordo com a presidente da Fininfra, Vivien Suruagy, o mercado de telecomunicações espera contratar cerca de 1,2 milhão de profissionais nos próximos anos devido à chegada do 5G no país e às demais tecnologias esperadas pelo setor. 

O maior desafio, então, é encontrar profissionais que não apenas entendam de telecomunicações, mas que saibam lidar com as mudanças e desafios do setor. 

O que esperar do setor de telecomunicações nos próximos anos 

Como dissemos acima, as maiores tendências para o setor de telecomunicações no Brasil e no mundo giram em torno da Internet das Coisas e do Big Data, principalmente. 

O 5G já foi uma tendência, porém hoje ele já é considerado uma realidade.

Isso porque é esperado que os dispositivos no Brasil comecem a se conectar em 5G até julho de 2022. 

Confira abaixo, as 3 maiores tendências para as telecomunicações nos próximos anos: 

1 Inteligência artificial  

Esta é uma tendência para todos os setores do mercado de trabalho, não apenas das telecomunicações, porém a implantação da IA na telecom traz muitas mudanças. 

A principal delas é o atendimento ao cliente, que já acontece por chatbots, mas que poderá assumir um caráter mais preditivo. 

Espera-se que os softwares de machine learning também sejam uma realidade em pouco tempo, ajudando a enfrentar os obstáculos da infraestrutura. 

2 Big Data  

Empresas do setor de telecomunicações precisam lidar com um volume muito alto de dados, tanto aqueles vindos da conectividade em si quanto de aplicativos. 

Por isso, o Big Data é uma tendência esperada para ajudar a analisar e interpretar esses dados. 

O Big Data é considerado uma prática importante para empresas buscarem vantagens competitivas e melhorarem o serviço disponibilizado para seus clientes. 

Então, espera-se que essa tecnologia possa ser usada para criar novos produtos, fornecer melhor atendimento ao cliente e otimizar a rede. 

3 Internet das coisas e Cidades inteligentes  

A maior tendência do setor de telecomunicações no Brasil e no mundo, com certeza, é a Internet das Coisas (IoT). 

Quando falamos de Internet das Coisas, nos referimos a uma rede de dispositivos conectados que conseguem comunicar-se entre si e que podem ser controlados remotamente. 

A IoT já é uma realidade também, sendo usada em smartwatches até em geladeiras, porém elas podem ser levadas um passo adiante dentro das telecomunicações por conta das Cidades Inteligentes. 

Essas cidades criam uma rede interconectada que os residentes podem acessar online e que facilitam o seu dia a dia. 

As smart cities, como são chamadas internacionalmente, permitem que usuários gerenciem melhor seu dia a dia, criando qualidade de vida ao simplificar serviços urbanos. 

Como se tornar um especialista em telecomunicações 

O caminho mais acessível, caso você já tenha uma graduação, é a pós-graduação na área. 

Como o setor lida com a transmissão e a tecnologia, os profissionais que se especializam em telecomunicações estudam planejamento e gestão, fundamentos de tecnologia e implantação e manutenção de sistemas, entre outros assuntos relacionados.  

As principais disciplinas são: 

  • Design Thinking  
  • Inovação em TI  
  • Fundamentos de redes de telecomunicações  
  • Redes de computadores e banda larga  
  • Tecnologia e infraestrutura de comunicação  
  • Conceitos básicos de IoT  
  • Segurança da informação  
  • Gerência de projetos  
  • Computação em nuvem  
  • Big data 

Perfil do profissional da área  

O perfil esperado de um profissional de telecomunicações é:  

  • Gostar de trabalhar em equipe;  
  • Ter iniciativa;  
  • Não ter receio de atuar na prática;  
  • Saber lidar com especialistas de outras áreas;  
  • Gostar de conduzir projetos e analisar resultados;  
  • Ter a informática como aliada.  

Qual é o salário de quem trabalha na área?

A faixa salarial para profissionais de telecomunicações pode variar de R$2.000,00 a R$25.000,00 dependendo da empresa, tipo de contratação, cargo e senioridade. 

Onde estudar telecomunicações? 

Aproveitamos esse espaço para indicar para você a Pós-Graduação em Telecomunicações com Ênfase em Redes, Sistemas de Informação e Internet das Coisas EAD da Urcamp.  

Este é o curso ideal para atualizar os seus conhecimentos acerca do uso das telecomunicações nos novos sistemas e internet das coisas porque é uma especialização que foca nas práticas tecnológicas das telecomunicações.  

Ou seja, você vai aprender como projetar, analisar e manter sistemas e redes, assim como angariar conhecimento para a implantação da internet das coisas, automações e soluções.  

Este é um curso indicado para profissionais com graduação nas áreas de tecnologia e engenharia, ou para os graduados que já atuam na área e estão buscando se especializar.  

Conheça todos os detalhes dessa oportunidade clicando aqui. 

Conclusão 

Chegando ao final deste conteúdo, esperamos que o cenário atual das telecomunicações no Brasil tenha ficado claro para você, assim como os caminhos possíveis para se tornar uma das futuras contratações do setor. 

Leia também: 

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT